Total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

AVANÇOS E REALIZAÇÕES NA SAÚDE EM ITUMBIARA

Veículos novos, como utilitários, ambulâncias e vans, para transporte dos pacientes, recentemente adquiridos pela SMS
Atualmente, um dos maiores desafios impostos aos gestores públicos de saúde no Brasil tem sido compatibilizar a exiguidade dos recursos oriundos dos repasses constitucionalmente previstos e destinados às secretarias de saúde dos municípios com a crescente demanda pelos serviços médicos.
         Mesmo assim, algumas cidades conseguem se sobressair e contornar as dificuldades impostas pelas limitações financeiras, avançando na quantidade e na qualidade dos serviços de saúde públicos disponíveis à população. Itumbiara é uma delas.
         Nos últimos dois anos a Secretaria Municipal de Saúde, confiada pelo prefeito Chico Balla às mãos de Adriano Martins Lopes, vem implementando, em ritmo crescente, melhorias nas condições do atendimento aos usuários do serviço público de saúde, aparelhando todas as unidades do município com os mais modernos equipamentos médicos e odontológicos, capacitando suas equipes e, também, reformando e mobiliando cada unidade, dotando-as de excelentes condições de conforto e atendimento, necessários para oferecer o melhor tratamento aos pacientes.
         Somente nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros Brasília, N. Sra. da Saúde, Marolina, Social, Planalto, Dionária Rocha, Paranaíba, Rodoviário, Vila Vitória, Sarandi, Meia Ponte, Parque dos Buritis, além do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), os investimentos somaram, juntos, nos últimos dois anos, mais de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) na realização de reformas estruturais e aquisição de equipamentos médicos e odontológicos para todas elas.
         Aparelhos de ultrassom, oxímetros, otoscópios, esfigmomanômetros adulto e infantil, balanças antropométricas, autoclaves, fotopolimerizadores, compressores, amalgamadores, cadeiras para aplicação de injetáveis, macas ginecológicas, cadeiras de rodas, focos ginecológicos, macas simples, biombos, aparelhos de ar-condicionado, televisores 40 polegadas, longarinas de 5 lugares, cadeiras simples e executivo, ambús, geladeiras, mesas grandes, mochos odontológicos para exames, prateleiras de aço, ventiladores de teto, arquivos, armários, computadores completos, lençóis etc. fazem parte de uma pequena mostra da extensa relação de todos os itens que foram adquiridos e distribuídos para todas as Unidades Básicas de Saúde do município.
         Mesmo diante de tamanha capilaridade do sistema de saúde de nossa cidade, formado pelas diversas Unidades Básicas de Saúde, CAIS, NABS e UPA, e dos gastos advindos de toda sua manutenção em pleno funcionamento, o prefeito Chico Balla, através do secretário municipal de saúde, Adriano Martins Lopes, ainda realizou investimentos outros, e em grande monta, que superaram a casa dos milhões de reais, contemplando: a reforma da recepção do Hospital Municipal Modesto de Carvalho, com a construção de amplos banheiros masculinos e femininos; reforma do Centro Cirúrgico e da Central de Esterilização; reforma de unidade semi-intensiva; ampliação do número de leitos de estabilização e de Pronto Socorro; reforma dos consultórios de ortopedia, ginecologia/obstetrícia e de pediatria; reforma da ala de psiquiatria; criação do Complexo Administrativo da SMS, abrangendo o Departamento de Tecnologia da Informação (TI), Tesouraria, RH, Ouvidoria, Farmácia Judicial e Farmácia de Alto Custo; construção de nova sede do SAMU, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde e com a implantação do serviço de motolâncias; instalação de aparelhos de ar condicionado em todos os quartos do Hospital Municipal; pintura das áreas internas e dos quartos; reformas na cozinha e nos sistemas elétrico e hidráulico do edifício.
Somando-se a tudo isso, os investimentos na saúde, realizados pela Prefeitura Municipal de Itumbiara no governo Chico Balla, através da Secretaria Municipal de Saúde, atingirão o seu ápice com o efetivo funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Bairro Juca Arantes.
Segundo o secretário de saúde, Adriano Martins Lopes, esta nova unidade de saúde, que conta com os mais modernos equipamentos utilizados em medicina neste tipo de atendimento médico, dará rapidez e resolutividade nos casos de média e baixa complexidade, proporcionando ainda mais facilidade e conforto a todos aqueles que buscam os serviços médicos em nossa cidade.
         Também, recentemente, foram adquiridos seis novos veículos, compostos por utilitários, ambulâncias e Vans, que vem se somar aos demais da frota da Secretaria Municipal de Saúde, necessários à logística de transporte dos pacientes em tratamento nas cidades como Goiânia, Brasília, Anápolis, Trindade, Jales e Barretos.
         Para o secretário de saúde, Adriano Martins Lopes, as alegrias conquistadas, a cada desafio vencido, superaram de longe as dificuldades encontradas, deixando lições preciosas que servirão como bússola nos caminhos que na vida, onde e em qualquer que seja a seara de trabalho, ainda haverá de percorrer.
Observadores mais atentos dizem que, à despeito de todas as dificuldades econômicas por que passaram e ainda passam a maioria dos municípios brasileiros, com a competência administrativa primorosa do prefeito Chico Balla e o dinamismo insofismável do secretário de saúde Adriano Martins, o atendimento à saúde em Itumbiara acabou sendo colocado como prioridade e em patamares elevados, demonstrando, de forma patente, o compromisso dessa administração com a qualidade de vida de nossa população. 



segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

MOTOLÂNCIAS AGILIZAM O ATENDIMENTO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM ITUMBIARA

Pilotos socorristas preparados e motocicletas com todos os equipamentos necessários para realizarem o atendimento  

A Secretaria Municipal de Saúde colocou em operação, desde o dia 6 de outubro, um novo serviço de atendimento de urgência e emergência que agora, além das ambulâncias do SAMU, vem contando com duas motolâncias para atender a população.
Esses veículos, como o próprio nome sugere, são compostos de motos 250 cilindradas, Trail, que trafegam em qualquer tipo de terreno e agilizam bastante o atendimento, fazendo o serviço de apoio, quando necessário, até a chegada das ambulâncias do SAMU.
As motolâncias vem atuando, juntamente com as ambulâncias, em situações de urgência máxima, como paradas cardiorrespiratórias, acidentes vasculares cerebrais (AVCs), conhecidos popularmente como derrames, acidentes de trânsito, chegando, em média, cerca de 5 minutos antes das ambulâncias.

De acordo com o Secretário de Saúde, Adriano Martins, “ao agilizar o atendimento em situações em que o tempo de chegada pode fazer a diferença entre a vida e a morte, ou, ainda, diminuir as sequelas do paciente, as possibilidades de êxito são maiores, fazendo com que a redução de óbitos e do número e grau de sequelas caia significativamente”.
O atendimento feito pelas motolâncias é realizado por enfermeiros, em duas motos, sendo que uma delas está adaptada com equipamentos de ressuscitação, como desfibrilador cardíaco (para reversão de parada cardiorrespiratória), balão de oxigênio pequeno etc. e a outra moto, equipada de um compartimento com medicamentos, utilizados na estabilização e manutenção da condição clínica do paciente, até a sua remoção para o hospital municipal.
Conforme recomendação do Ministério da Saúde, este serviço deve ser feito somente em horário diurno, excetuando-se os dias chuvosos. Em Itumbiara, desde sua implantação, no dia 6/10, até o dia 31/10, foram realizados 65 atendimentos, executados em 20 dias desse período, quando não houveram chuvas e foi possível a atuação das motolâncias.
Conforme salienta Adriano Martins, Secretário de Saúde, “as dificuldades de deslocamento no trânsito de nossa cidade, por conta do elevado número de veículos, podem ser facilmente vencidas com a utilização das motolâncias, assegurando à toda população mais tranquilidade e certeza de um atendimento célere e de qualidade em situações de urgência e emergência, onde a rapidez fará enorme diferença na preservação da vida”.

domingo, 18 de dezembro de 2016

SMS CONSOLIDA AVANÇOS NO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DO MUNICÍPIO



A atuação da Secretaria Municipal de Saúde, comandada por Adriano Martins Lopes, consolida, através de um longo e extenso trabalho de conscientização e fiscalização, realizado pela Vigilância Sanitária, uma mudança de paradigma sobre a necessidade de adoção de soluções ambientalmente corretas no município, para a disposição e destinação final dos resíduos de serviços de saúde, também conhecidos como lixo infectante ou lixo hospitalar.
Essa mudança abrange todos os setores envolvidos, como, por exemplo, os segmentos: hospitalar (hospitais, clínicas médicas, clínicas e serviços de radiodiagnóstico e imagem, consultórios odontológicos etc.), farmacêutico (distribuidoras de medicamentos, drogarias e farmácias de manipulação), laboratorial (laboratórios químicos e de análises clínicas), veterinário (clínicas veterinárias), estúdios de tatuagem e piercing, funerárias etc., impedindo riscos ambientais decorrentes do descarte inadequado dos resíduos contendo material biológico ou químico, gerados nestes estabelecimentos em função da atividade que exercem.
NO PASSADO
Em um passado não muito distante, os resíduos gerados por todos esses estabelecimentos citados, eram motivo de preocupação pela relevância do passivo ambiental, resultante da quantidade produzida em suas atividades. Por conta do descarte inadequado, substâncias químicas, medicamentos industrializados e princípios ativos (utilizados em farmácias de manipulação) com prazos de validade expirados, materiais perfurocortantes (ampolas, seringas com agulhas etc., decorrentes da utilização na aplicação de medicamentos injetáveis), materiais com gaze e algodão contaminados com material biológico, acabavam parando em valas de uma área segregada do aterro controlado da cidade e que, mesmo tomadas todas as medidas mitigadoras para minimizar o impacto na natureza, terminavam suscitando questionamentos ambientais e judiciais.

A REALIDADE ATUAL
Dentro dessa perspectiva, a Secretaria Municipal de Saúde instituiu para si, nos estabelecimentos da rede pública de saúde do município, os mesmos procedimentos de conduta sobre o lixo infectante exigidos de todas as outras empresas e estabelecimentos geradores deste tipo de resíduo na rede privada, dando fim a uma preocupação que se arrastava, mas que, já há alguns meses, diante da vontade férrea, determinação e competência do atual titular da pasta, pôde ser prontamente solucionada.
Atualmente, todos os estabelecimentos públicos que geram resíduos de serviços de saúde no município (Hospital Municipal, NABS, CAIS, UBS, ESFs, NAPEO) são responsáveis pelo destino final adequado de tudo aquilo que é gerado em suas rotinas diárias, cuja coleta, para incineração, vem sendo realizada por empresa contratada pela Secretaria Municipal de Saúde. A quantidade estimada de coleta de resíduos de serviços de saúde, em todos esses locais, chega próximo de 3 toneladas/mês, sendo retirados em torno de 750 quilos semanalmente a um custo de R$ 3,50/quilo, consumindo cerca de R$ 10.500,00 por mês dos cofres da Secretaria Municipal de Saúde.
Todo o material coletado é levado para Anápolis para ser incinerado em altos fornos e reduzidos a cinzas que, posteriormente, são depositadas em aterro certificado pela SEMARH, órgão ambiental do Estado de Goiás.
Conforme o Secretário de Saúde, Adriano Martins, “todo esse gasto mensal, na execução do gerenciamento adequado dos resíduos de serviços de saúde, longe de ser uma despesa, trata-se de um investimento na preservação ambiental e na manutenção da qualidade de vida da população itumbiarense”.
A Vigilância Sanitária, em seu trabalho de fiscalização e monitoramento, por determinação da Secretaria Municipal de Saúde, continuará auxiliando na manutenção desta conquista, exigindo, no ato de renovação anual dos Alvarás Sanitários de todos os estabelecimentos, de todos os setores envolvidos, o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS) com a respectiva cópia do contrato de prestação de serviços da empresa (que deve possuir certificado e licença dos órgãos ambientais) que será responsável pelo recolhimento e incineração dos resíduos retirados do estabelecimento, fazendo com que estas atividades ocorram de forma sustentável e ecologicamente correta, obedecendo, portanto, ao disposto na nossa legislação ambiental.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

CLIMATIZADORES, SEM MANUTENÇÃO ADEQUADA, PODEM SE TRANSFORMAR EM POTENCIAIS CRIADOUROS DO MOSQUITO AEDES AEGYPTI


         A preocupação com a saúde da população, principalmente nestes tempos de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, tem levado vários profissionais a darem a sua contribuição, transmitindo informações para que a coletividade se proteja do mosquito e, consequentemente, dessas doenças.
            A constatação de que alguns climatizadores, utilizados em estabelecimentos comerciais, e mesmo residenciais, poderiam se constituir em risco ao se transformarem em criadouros do mosquito Aedes aegypti, fez com que o farmacêutico Leandro Barbosa, da cidade de Itumbiara, realizasse um vídeo em que sugere a necessidade de correta e periódica inspeção neste tipo de aparelho, já que tais informações nem sempre, ou quase nunca, são prestadas pelo fabricante, muito menos pelos técnicos que fazem a instalação e manutenção do produto.
            Portanto, diante desta realidade, espera-se que os fabricantes disponibilizem informações mais claras e os proprietários destes equipamentos passem a realizar a verificação adequada, dentro de uma frequência de no máximo sete dias, para que não tenham dentro de seu comércio, ou de suas residências, uma verdadeira “bomba-relógio” como bem observou Leandro Barbosa, em sua contribuição, no vídeo apresentado.
Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara