Total de visualizações de página

sábado, 24 de janeiro de 2015

MAIS DE 40.000 CÁPSULAS DE POLIVITAMÍNICO IMPRÓPRIO PARA CONSUMO SÃO APREENDIDAS PELA VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ITUMBIARA

Dr. Ricardo Chueire mostra os fragmentos, com a data de validade impressa,  que eram retiradas dos produtos 
       
       A Vigilância Sanitária de Itumbiara, em atendimento à duas denúncias, entre os dias 19 e 21 de janeiro,  apreendeu mais de 40.000 cápsulas de um medicamento polivitamínico que estariam sendo comercializados em dois estabelecimentos farmacêuticos, ambos da mesma rede.

       Num desses locais, localizado à Av. Oswaldo Cruz, no Setor Rodoviário, foram apreendidos, nos dias 19 e 20 de janeiro, a quantia de 627 Blísteres, contendo 10 cápsulas cada, com as datas de validade recortadas, impossibilitando o consumidor de verificar se o produto estaria impróprio para o consumo. Outras 495 caixas, do mesmo medicamento, também com prazo de validade expirado, foram recolhidas.

     A segunda denúncia, apurada no dia 21 de janeiro, em operação conjunta com a Polícia Civil, acabou encontrando no endereço de uma drogaria, da Av. Santos Dumont, no Bairro Santos Dumont, 26 caixas, de outra versão, do mesmo polivitamínico, com as embalagens sem prazo de validade e sem número de lote; além disso, 592 blísteres, com 10 cápsulas cada, com validade até novembro de 2014. Ainda, neste mesmo local, foram encontrados outros 26 blísteres, com 10 cápsulas cada, com a data de validade recortada. Todos os produtos foram levados para o distrito policial do bairro Novo Horizonte, onde foram periciados pela Polícia Técnico-Científica.

   Ambos estabelecimentos foram autuados por infringirem a legislação sanitária e terão prazo de até 15 dias para apresentarem defesa aos autos emitidos pela Vigilância Sanitária de Itumbiara, sem prejuízo de outras penalidades cabíveis.



HEBERT ANDRADE RIBEIRO FILHO
DIRETOR DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ITUMBIARA

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ITUMBIARA - 13.687 AÇÕES EM 2014


         Com o saldo de 13.687 ações realizadas, a Vigilância Sanitária de Itumbiara terminou o ano de 2014 superando recordes anteriores (10.168 ações em 2012 e 13.299 ações em 2013).
         
       A emissão de alvarás sanitários, mais uma vez, é recorde, atingindo a casa de 4.562 (em 2011 foram cerca de 2.150, em 2012 chegaram a 4.108 e em 2013 totalizaram 4.388), um incremento, portanto, de 47,12% em relação aos números do início da série, mensurada a partir do ano de 2011, quando esta emissão situava-se no patamar de 2.150 alvarás.
        
       O resultado, obtido pela contínua divulgação do Lei Sanitária do Município de Itumbiara (Lei Municipal nº 2.833/2003), através de impressos confeccionados e distribuídos gratuitamente pelo órgão,  também é consequência da visibilidade atingida, através da veiculação destas ações pela imprensa, seja em jornais, rádio, tv e web (no site www.visaitumbiara.com), além, é claro, da orientação aos setores regulados pela Vigilância Sanitária de Itumbiara sobre a necessidade imperiosa em se obedecer a legislação sanitária e sua importância para o sucesso de qualquer atividade, bem como sua relação no contexto da saúde pública de nossa cidade.
   
      Os atendimentos ao público no órgão somaram 3.661 ações; as fiscalizações, 2.023; análises de parâmetros físico-químicos em amostras de água, 1280; coletas de água para análises, 522; notificações, 496; atendimento de denúncias, 390; certidões (de baixa de responsabilidade técnica, de conformidade, de adequação, etc.), 207; intimações, 131; ações com Superintendência de Endemias, 68; autos de apreensão, 66; autos de inutilização, 60; ofícios respondidos e/ou enviados para órgãos como Ministério Público, Suvisa/GO, Anvisa, 51; emissão de numerário de blocos de receituário de medicamentos sob regime de controle especial, 49; autos de infração, 43; coletas de alimentos para análises bromatológicas, 28; pareceres técnicos, 18; termos de orientação, 10; interdições, 7; participação em cursos ( de capacitação, em seminários e como palestrante), 7.

  As fiscalizações e vistorias foram efetuadas em indústrias (e/ou seus prestadores de serviços) como Stemac, Cargill, JBS – Friboi, Caramuru, Almad/Cagigo, Usina Panorama, Plantar, Pionner, BR Foods, Rai Ingredientes (aromas e essências), Pimpolino – indústria de milho de pipoca, Alca Foods,  Tempeiro Cheiro Bom, Saladão Foods,  indústrias de panificação,  Depil Safe etc., além de estabelecimentos de serviços de saúde (hospitais, clínicas radiológicas e serviços de raio-x, clínicas odontológicas, clínicas médicas, clínicas psicológicas e comunidades terapêuticas), transportadoras, distribuidoras de medicamentos, farmácias, laboratórios, clínicas veterinárias e pet-shops, academias de ginástica, escolinhas de natação, grandes redes de supermercados, comércio varejista, hotéis, restaurantes, bares, lanchonetes etc.
       
     Além desses estabelecimentos acima citados, todas as cantinas das creches e escolas do município foram vistoriadas e fiscalizadas, recebendo orientações e exemplares da publicação, produzida pela Vigilância Sanitária de Itumbiara, sobre “Boas Práticas de Manipulação de Alimentos”, permitindo, desta forma, que os responsáveis técnicos destes locais possam ter o seu trabalho facilitado junto aos seus colaboradores nas tarefas afeitas ao preparo da alimentação diária das crianças e da merenda escolar servida aos nossos alunos, obedecendo as normas higiênico-sanitárias preconizadas pela legislação.

Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara