Total de visualizações de página

sábado, 16 de novembro de 2013

VIGILÂNCIA SANITÁRIA - PARTICIPAÇÃO EM ÁREAS DA EDUCAÇÃO, DEPENDÊNCIA QUÍMICA E CURSO DA ANVISA EM GOIÂNIA

Hebert Andrade, diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara, em palestra no Instituto Federal de Goiás 

Participantes da "III Semana Acadêmica do Curso de Farmácia" na UEG em Itumbiara 

David Barton, representando o Pr. Charles Sharpe, fundador da Heartland Community, fala para os internos da casa
Dr. Keith Beauchamp fala sobre o trabalho em Heartland, nos EUA, para recuperação de dependentes químicos 
José Antônio, Vice-prefeito de Itumbiara, fala sobre a importância do trabalho da "Casa de Recuperação de Itumbiara" 
Hebert Andrade, diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara, enaltece o trabalho realizado dentro da instituição 
Pr. Luiz em oração que antecedeu à entrega do "certificado" àqueles que terminaram o tratamento na instituição
Participantes celebram com os internos no encontro na Casa de Recuperação de Itumbiara dia 9/11/2013
Marcos Gomes (ANVISA), Elza Caixeta (SUVISA/GO), Hebert Andrade (VISA ITUMBIARA) e Jean Carlo (ANVISA)

JEAN CARLO (ANVISA) FALA SOBRE PRODUÇÃO DE COSMÉTICOS E A NOVA LEGISLAÇÃO

A Vigilância Sanitária de Itumbiara vem tendo a sua importância reconhecida e consolidada através da participação, como convidada, em uma série de eventos, tanto no âmbito educacional em algumas das mais importantes instituições de ensino superior instaladas em nossa cidade, quanto na discussão e trocas de experiências em temas relevantes, como os ligados à dependência química e aos modelos adotados para tratamento, disponíveis em nossa cidade e outros existentes em outros países, como por exemplo, nos Estados Unidos.
No Instituto Federal de Goiás, Câmpus Itumbiara, realizou-se, no dia 31/10, uma palestra com o tema “Perspectivas do Profissional da Química nos Setores Regulados pela Vigilância Sanitária de Itumbiara”, onde o Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara, Hebert Andrade, discorreu sobre o campo de trabalho para os futuros formandos dos cursos de Licenciatura em Química e Técnico em Química, do Instituto Federal, nas várias indústrias, dos mais diversos segmentos, instaladas em Itumbiara, como as indústrias de alimentos, sucro-alcooleira, tintas, cosméticos, além de outras.
Em outro evento, na Universidade Estadual de Goiás, no dia 8/11, como parte do programa da “III Semana Acadêmica do Curso de Farmácia”, o tema foi “Vigilância Sanitária”, abrangendo-se os aspectos principais de atuação do profissional Farmacêutico em estabelecimentos sob sua responsabilidade, além da importância na orientação sobre a maneira correta na utilização do medicamento prescrito (interação com outros medicamentos, horários de administração, interação com alimentos, etc.).
Já no dia 9/11, em um sábado à tarde, com a presença do Vice-prefeito José Antônio, a participação se deu na Casa de Recuperação Itumbiara (CRI), instalada na Rua Marrocos, no Bairro José Moisés, mantida pela Igreja Gera Vida, tendo o Pr. Luiz à frente, onde uma comitiva com vários integrantes da Igreja Gera Vida, alguns deles norte-americanos, como o Dr. Keith Beauchamp e o missionário David Barton, representando o Pr. Charles Sharpe, fundador da Comunidade Heartland, comandam no estado de Missouri, nos EUA, um dos modelos mais exitosos empregados no tratamento de dependentes químicos.
Os norte-americanos puderam, com a ajuda de tradutores, transmitir a todos os convidados e aos mais de quarenta internos a metodologia de trabalho empregada em Heartland para a recuperação dos dependentes químicos, enfocando também a importância do aspecto religioso neste processo. À Vigilância Sanitária coube enfatizar o trabalho desenvolvido pelo Pr. Luiz e da CRI como instituição, considerando a importância deste projeto no contexto de nossa sociedade e que, mesmo esbarrando em dificuldades econômicas, vem sendo executado dentro das normas sanitárias exigidas na prestação deste tipo de assistência.
Os dias 11 a 13 de novembro foram destinados à participação em curso ministrado pela ANVISA, em Goiânia, sobre “Boas Práticas de Fabricação de Cosméticos e Saneantes”, incluindo as novas legislações (RDC 47/2013 e RDC 48/2013) a serem observadas e cumpridas na fabricação dos produtos destas duas classes.

Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara

terça-feira, 5 de novembro de 2013

AÇÕES DE VISA - OUTUBRO 2013


Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara

VIGILÂNCIA SANITÁRIA APREENDE PRODUTOS VENCIDOS E INTERDITA AÇOUGUE NO BAIRRO NOVO HORIZONTE

Carnes com péssimo aspecto demonstram descuido com o armazenamento
Produtos vencidos recolhidos para inutilização: doces, bolachas, carnes, fraldas, temperos, etc.
Produtos vencidos enchem carroceria
Cabeça de porco pendurada à temperatura ambiente
Cabeça de porco inteira evidencia aquisição de animal proveniente de abate clandestino


A Vigilância Sanitária de Itumbiara apreendeu nesta segunda-feira (4/11) uma quantidade considerável de produtos, com prazos de validade expirados, em um estabelecimento localizado na Rua Papa Paulo VI, no bairro Novo Horizonte.
No local existe um “verdurão” e também funcionava um açougue que acabou sendo interditado, ficando proibido de adquirir produtos de origem animal para comercializar, enquanto as reformas no local não forem concluídas.
As irregularidades já haviam sido apontadas pela Vigilância Sanitária, culminando inclusive com um auto de infração, emitido em outubro (14/10), cujo prazo para apresentação de defesa foi ignorado pelo proprietário do estabelecimento e, o que é ainda mais grave, não realizando todas as adequações higiênico-sanitárias exigidas na área de manipulação e armazenamento do açougue.
Durante a fiscalização do local foram apreendidos vários produtos vencidos, como diversos tipos de doces e bolachas, margarinas, conservas, fraldas descartáveis, cereais, massas de panificação, além de vários quilos de linguiças de várias marcas, peixes e diversos cortes de carne em péssimo estado de conservação e com o aspecto de produto deteriorado.
O que mais chamou a atenção nesta fiscalização foi uma cabeça de porco íntegra, evidenciando, de forma patente, a clandestinidade do abate, já que em frigoríficos o crânio é serrado ao meio, longitudinalmente, de maneira a facilitar o trabalho de inspeção, pelo profissional Veterinário, na verificação de indícios de doenças parasitárias, principalmente a cisticercose, provocada pela Taenia solium (conhecida como lombriga de porco ou solitária), que, se fosse verificado, provocaria o descarte do produto.
As fiscalizações continuarão em toda a cidade, buscando evitar que a população venha a adquirir produtos em locais que não estejam adequados às normas sanitárias, armazenados de forma incorreta ou em desacordo com o que é preconizado pela legislação.

Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

PROLIFERAÇÃO DE ESCORPIÕES AMEDRONTA MORADORES DE ITUMBIARA

Dr. Celso Borges Jr. com escorpião capturado em construção na Av. Novacap em Itumbiara
Vigilância Sanitária fez uma varredura no alto da torre da edificação
Vista das torres da edificação

A presença de escorpiões na área de uma obra em construção na Avenida Novacap, no bairro Alto da Boa Vista, em Itumbiara, tem deixado os moradores assustados e amedrontados diante da possibilidade de que acidentes graves, e até fatais, possam vir a ocorrer caso alguém venha a ser picado.
A edificação, bastante pitoresca, chama a atenção pela imponência arquitetônica, despertando um misto de curiosidade e admiração de quem passa pela rua. Entretanto, para a vizinhança, tem trazido transtornos e apreensão por conta da quantidade de escorpiões que tem aparecido nas casas em seu derredor.
A Vigilância Sanitária de Itumbiara, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), fez uma intervenção no local, dia 25/10, no sentido de evitar a proliferação destes animais peçonhentos. Sob o comando do Dr. Celso Borges de Almeida Jr., capacitado no manejo de escorpiões pelo Instituto Butantã, formou-se uma equipe do CCZ para combater e instruir a população sobre a melhor forma de se evitar acidentes com esses animais.
Os proprietários de imóveis devem mantê-los limpos, sem restos de construção como, por exemplo, tijolos, madeiras, telhas e outros tipos de entulho, evitando que se transformem em locais que facilitem a reprodução destes animais.
No âmbito doméstico, deve-se manter as camas afastadas da parede, não deixar que os lençóis fiquem encostados no piso, combater as baratas, que são um dos alimentos prediletos dos escorpiões e, ainda, colocar ralos escamoteáveis nos banheiros, fechando-os após o uso, para que os escorpiões não adentrem o lar pela rede de esgoto. Em caso de acidente procurar assistência médica imediatamente.

Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara