Total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

CONSUMO DE ÁGUA DE CISTERNAS CONTAMINADAS PREOCUPA VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ITUMBIARA

Cisterna em residência na travessa Santa Tereza, no bairro Santos Dumont, cuja água é retirada para consumo humano
Itumbiara caminha para a universalização do serviço de água e esgoto. Embora a grande maioria dos bairros da cidade já se encontre com os serviços de oferta de água tratada e rede coletora de esgoto implantada, ainda é comum encontrarmos habitações, mesmo em bairros urbanizados, fazendo a utilização de fontes alternativas na obtenção de água para consumo humano.
São cerca de 4.000 cisternas existentes na cidade, conforme informações disponíveis, e todas com pelo menos algum tipo de contaminação: físico, químico ou microbiológico.
Os problemas de saúde decorrentes da utilização da água proveniente destas fontes alternativas causa preocupação e tem feito com que a Vigilância Sanitária de Itumbiara atue conjuntamente com a Saneago para solucionar o problema, evitando que a população se exponha a doenças como a cólera, hepatite, leptospirose e diarreia, que poderiam evoluir para quadros clínicos delicados e até levar uma pessoa a óbito, caso não seja prontamente tratada.
Uma situação deste tipo foi encontrada em um conjunto de 9 casas localizadas na travessa Santa Tereza no Bairro Santos Dumont, limítrofe ao Bairro Novo Horizonte. Em todas elas a Vigilância Sanitária verificou a existência de cisternas bem próximas a fossas sépticas, evidenciando o risco do consumo daquela água, constatado pelos relatos de doenças frequentes em vários moradores do local.
A Vigilância Sanitária orientou os moradores e distribuiu frascos de hipoclorito de sódio (2,5%) para desinfecção da água utilizada para consumo (pingar 2 gotas de hipoclorito de sódio por litro d’água e aguardar 30 minutos para consumir).
Espera-se que dentro dos próximos 60 dias a obra de esgoto esteja entregue, mas que, até lá, os moradores façam a ligação imediata de suas torneiras à rede pública de abastecimento, utilizando-se da água tratada pela Saneago, que já se encontra implantada no local desde o ano passado, evitando, desta maneira, que crianças e idosos, e até mesmo adultos, venham a contrair doenças consumindo água contaminada, lembrando que o primeiro cuidado que devemos ter com nossa saúde e com a de nossos familiares é com a qualidade da água que consumimos.

Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara

Nenhum comentário:

Postar um comentário