Total de visualizações de página

quarta-feira, 26 de junho de 2013

VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE ITUMBIARA INTERDITA INDÚSTRIA DE SORVETES E PICOLÉS

Produto sem data de fabricação, nem prazo de validade
"Área de produção": na mão, matéria-prima (polpa de articum), sem data de fabricação e prazo de validade, que seria utilizada no preparo de sorvetes e picolés
Grades em avançado estado de corrosão sobre os picolés produzidos e prontos para embalar

A Vigilância Sanitária de Itumbiara interditou, no dia 25/6/2013, na Rua Emídio Cotrim, no Bairro Paranaíba, uma fábrica de sorvetes e picolés que estava funcionando sem nenhuma documentação (Alvará de Vigilância Sanitária, Alvará de Funcionamento, Ficha de Inscrição Cadastral e CNPJ) e, principalmente, sem as mínimas condições de higiene e espaço adequado, necessários a este tipo de atividade.
Segundo o proprietário, a mercadoria era adquirida de outras indústrias, entretanto não foram apresentadas notas fiscais da aquisição do produto. Essa versão, contudo, não coaduna com a quantidade de máquinas para fabricação de sorvetes e picolés, encontradas no interior do estabelecimento, levando a crer que os produtos estavam sendo fabricados no local, nos fundos da residência, com animais circulando pela área e com as máquinas em meio a outros objetos de uso doméstico (lavadora de roupas, varal para estender roupas etc.), portanto, de forma totalmente incompatível com as normas sanitárias, entre elas a RDC Nº 267/2003 da ANVISA, preconizadas para indústria deste tipo de alimento, neste caso chamados de gelados comestíveis.
As embalagens dos produtos produzidos (ou adquiridos, segundo o proprietário) como picolés e sorvetes, não apresentavam nem a data de fabricação e, menos ainda, o prazo de validade, resultando na apreensão e inutilização do produto, evitando que o mesmo viesse a ser consumido, principalmente pelas crianças.

Dr. Hebert Andrade Ribeiro Filho
Diretor de Vigilância Sanitária de Itumbiara

Nenhum comentário:

Postar um comentário